domingo, 21 de dezembro de 2014

DEZEMBRO ESTÁ TERMINANDO E NADA DE SE CHAMAR MAIS 600 APROVADOS NO CONCURSO DA PMSE. PRECISA-SE URGENTEMENTE SE REPENSAR SOBRE SEGURANÇA PÚBLICA.


Antes das eleições, o Governo do Estado de Sergipe alardeava em toda a imprensa que em dezembro, chamaria mais 600 aprovados no concurso da PMSE.  Passada a eleição, a promessa até agora não foi cumprida.

Lamentavelmente a segurança pública do nosso Estado vai de mal a pior, não por culpa dos policiais militares e civis, mas principalmente, pela falta de efetivo nas duas corporações.  O que se vê são inúmeros homicídios, latrocínios, explosões de cash, assaltos, inclusive com reféns, etc.

No primeiro semestre deste ano, um oficial superior disse em uma entrevista a um site de notícias, de que seriam necessários de 8.000 a 9.000 policiais militares para se dar uma segurança digna à população sergipana.

Entretanto, o que se vê são policiais militares indo para reforma e cada vez mais o contingente diminuindo.  Na verdade os 600 PMs que serão efetivados nas fileiras da PMSE ainda este mês, não darão nem para “tapar o buraco do dente”.  Só para se ter uma ideia, as guarnições da Polícia Militar em todas as viaturas eram compostas por quatro policiais, depois passaram para três e hoje boa parte possui apenas dois PMs.

Enquanto em outros estados da federação os governos enviaram projetos para as assembleias legislativas aumentando o contingente de PMs nas corporações, aqui o governo fez o contrário, reduzindo o quantitativo, conforme aprovação feita na nossa assembleia legislativa.

Agora, pelo que se sabe através do assessor de comunicação do Governo do Estado, é que só serão chamados mais aprovados no concurso da PMSE, quando houver dinheiro em caixa, em face de uma suposta crise financeira.  Importante salientar, que muitos destes aprovados, informados que foram de que seriam convocados ainda este mês, se desfizeram dos seus empregos para se dedicarem ao curso de formação que achavam que iriam iniciar, bem como, tiveram despesas, antecipando seus exames médicos para admissão no referido curso.

É necessário que a grande maioria dos políticos do nosso país, bem como a sociedade, a quem cabe cobrar dos políticos, repensem sobre segurança pública urgentemente, pois a cada dia a sociedade está ainda mais refém da criminalidade.  Até mesmo os operadores da segurança pública também estão passando por essa situação, pois é grande o número de policiais mortos por bandidos em nosso país, mas, infelizmente, poucas pessoas atentam para este fato, preferindo fazer “vistas grossas”, principalmente, certos “organismos” de defesa dos direitos humanos, que muitas vezes defendem tanto os direitos humanos para os marginais, no entanto se esquecem dos direitos humanos dos policiais  e familiares vítimas da violência, e principalmente, dos direitos humanos do cidadão de bem.

A polícia sergipana, seja ela militar ou civil, é composta por policiais abnegados, que expõem suas vidas em risco diuturnamente em prol da sociedade, mas estes não podem fazer milagres, quando se tem um efetivo diminuto.

Portanto, sociedade sergipana, antes de cobrarmos dos nossos policiais, vamos cobrar dos nossos políticos uma política de segurança pública de qualidade e investimentos na área, porque se ficarmos passivos, seremos ainda mais reféns da marginalidade.

Artigo escrito pelo Dr. Márlio Damasceno
Assessor jurídico da AMESE

POR QUE DESMILITARIZAR A POLÍCIA MILITAR?


Há alguns anos, vemos crescer o debate acerca da desmilitarização das polícias estaduais. Muita gente apoiando, outros contrários a esta medida. Até mesmo entre os policiais militares, percebe-se opiniões divergentes. Neste contexto social, ficam no ar diversos questionamentos, sendo o seguinte um dos principais: A quem realmente interessa desmilitarizar a polícia militar?

No artigo O dia depois de amanhã para o militarismo, já tratamos deste assunto sob a ótica do próprio policial militar, principal envolvido no mérito da discussão, pois é, ao mesmo tempo, cidadão interessado em uma polícia melhor para a sociedade e profissional interessado em uma corporação melhor para trabalhar. Seria ele diretamente afetado pelas possíveis mudanças em seus direitos e deveres, bem como na competência funcional da corporação. 

Passei a ver o assunto de uma forma diferente ao ler o artigo A quem interessa a desmilitarização das PM's? do capitão Aguiar. Não que tenha passado a defender o fim do militarismo, mas procurei analisar a questão por um ponto de vista mais neutro, ou seja, mais como cidadão e menos como policial. E percebi que, fora alguns policiais militares que sofrem pelo abuso de poder de outros policiais militares, a maioria dos que são a favor de extinguir o militarismo tem pouca preocupação com a polícia, com os policiais ou com a sociedade de bem. Não digo que não existam pessoas favoráveis a mudança que tem motivações boas, mas são tantos quanto a mídia faz parecer.

Muitos poderão dizer que esta é uma típica opinião corporativista de um policial que deseja a continuidade dos absurdos cometidos em decorrência do militarismo. Muito pelo contrário, sou ferrenho defensor do serviço policial estritamente dentro da legalidade e respeitando a dignidade dos indivíduos, tanto fora dos quartéis, quanto dentro deles.

Mês passado, foi publicado um estudo no site da Câmara dos deputados de autoria do Consultor Legislativo na área de Segurança Pública e Defesa Nacional, Fernando Carlos Wanderley Rocha. Achei bem interessante a pesquisa, pois seu autor, não sendo policial militar, teve a opinião mais crítica e imparcial possível.    

Desmilitarização das polícias militares e unificação das polícias - desconstruindo mitos - o estudo faz uma análise histórica, desde o surgimento da polícia militar no mundo até a atual proposta de desmilitarização das polícias no Brasil. Expõe o momento vivido por nossa segurança pública, desmente certas afirmações absurdas (mitos) sobre o militarismo. Cita pontos positivos e negativos relacionados ao tema, bem como alguns grandes impedimentos legais ou dificuldades práticas para a desmilitarização.

Destaco do texto sua linguagem clara, exposição do tema de forma cronológica e muito bem fundamentada, bem como citações de diversas questões atuais relacionadas a segurança pública como um todo e não somente no tocante a polícia militar. Ao analisarmos um trecho, fica evidente que muitos são os responsáveis pela (in)segurança pública brasileira, mas poucos são lembrados na hora da cobrança:

"E como anda a eficiência, naquilo que tem reflexos na segurança pública, dos Ministérios Públicos Federal e dos Estados, do Ministério da Justiça, das Secretarias de Segurança Pública ou de Defesa Social, das Secretarias de Justiça, das Secretarias de Administração Penitenciária e do sistema penitenciário, das Prefeituras e das Corregedorias das Polícias Civis e Militares? 

E os meios de comunicação social? destruindo valores e exaltando anti-valores, transformando bandidos em mocinhos e em vilões os que zelam pela preservação da lei e da ordem pública. 

Há algo de errado em um País no qual o delinquente é tratado como “reeducando”; as vítimas são esquecidas; as passeatas de viciados pela liberação das drogas aplaudidas; o policial militar é visto como “criminoso”; as Prefeituras “legalizam” o “flanelinha” extorquindo o cidadão; a idade, e não a periculosidade, é o parâmetro adotado para definir se um assassino é ou não um criminoso; e autoridades da República declaram que “a violência da criminalidade no Brasil é diretamente proporcional á violência das PMs e de outros agentes de segurança contra os cidadãos”.

Os mais graves problemas que afetam a segurança pública em nosso País estão no policiamento ostensivo, realizado pelas Polícias Militares, ou nas leis editadas em descompasso com a realidade? ou na ineficiência da persecução e da execução penais? Onde reside a maior ineficiência? Onde reside a falência do sistema de segurança pública? Não nos parece que seja exclusivamente nas Polícias Militares." 

 Neste fragmento, o autor questiona a atuação de diversos órgãos e deixa claro que o problema da segurança pública não é culpa somente da polícia militar, mas de todo o sistema sócio-político-cultural brasileiro.

A discussão sobre a desmilitarização ainda vai render muito, mas não podemos servir de marionetes nas mãos de pessoas que querem simplesmente o enfraquecimento de nossas polícias. Independente se você é a favor ou contra, não se deixe levar por falsas ideologias de pseudo-especialistas em segurança pública que vemos proferindo pareceres sempre que ocorre uma ocorrência trágica envolvendo a Polícia Militar. 

Fonte: Blog do Graduado

sábado, 20 de dezembro de 2014

BANDIDOS SE ENTREGAM E CAUSAM SURPRESA: UM DELES É ASSASSINO DO DEPUTADO JOALDO BARBOSA.

Fotos dos bandidos conseguidas pelo blog da AMESE

Dorgival Luciano dos Santos, conhecido por "Cumpadre"

Os dois bandidos que mantinham cinco funcionários do restaurante japonês Gohann, na rua Niceu Dantas, no bairro de Atalaia, acabam de se entregar à Polícia. Aconteceu por volta das 21:40 horas, depois que os bandidos se sentiram cercado por policiais, comandados no local pelo coronel Maurício Iunes. Todos os reféns foram liberados sem problemas.

Para surpresa dos policiais um dos assaltantes era Dorgival Luciano dos Santos, o “Cumpadre”, assassino do deputado estadual Joaldo Barbosa (Nego da Farmácia) crime ocorrido em janeiro de 2003. Entre os condenados pelo crime, estão grandes figurões da política que se prevaleceram das brechas de um Código Penal arcaico.

Joaldo Barbosa morreu na porta da casa dele, na Praia da Atalaia, ao atender ao chamado de um dos matadores, que simulou a entrega de uma correspondência da Assembleia. Ao abrir a porta, foi alvejado por seis tiros. A polícia foi toda mobilizada no sentido de esclarecer os fatos que chocaram a sociedade - não só pela violência do ato, mas pela covardia dos assassinos, que não se incomodaram em matar uma autoridade do Legislativo Estadual.

Outra surpresa foi que o marginal que acompanhava Dorgival era o seu sobrinho e teria deficiência mental. A mão do rapaz – irmã de Dorgival – teria levado à Polícia um atestado médico confirmando a debilidade.

Tensão - Foi tensa a situação nas proximidades do restaurante japonês Gohann, na Atalaia, onde dois assaltantes mantêm refém cinco funcionários e ameaça matá-los caso haja uma ação policial. Por volta das 20 horas deste sábado (20) os dois bandidos solicitaram um carro e a abertura de toda a rua Niceu Dantas, para fugirem sem serem incomodados por policiais.

As conversas vêm sendo mantidas entre marginais e policiais, ainda sem nenhum resultado. Já há inquietação e nervosismo por parte dos assaltantes, a mais de cinco horas com os reféns sob mira de revólveres. Os dois bandidos exigiram a presença da imprensa para que testemunhassem o diálogo.

Como se deu – Dois homens armados entraram como clientes no restaurante Japonês Gohann, na rua Niceu Dantas, próximo ao Carro de Bois, na Atalaia, e ficaram lá até que todos os clientes saíssem. Por volta das 15:30 horas, quando o restaurante já estava fechando, os dois bandidos invadiram a cozinha e o escritório, onde fizeram cinco reféns.

O caixa do restaurante, conhecido por André, foi muito agredido para responder onde estava o dinheiro do movimento do dia. Um outro funcionário conseguiu acionar o alarme e uma viatura da Polícia Militar chegou imediatamente.

Quando perceberam a viatura da polícia em frente ao restaurante, os assaltantes deram vários tiros contra os policiais, que revidaram. Em seguida os assaltante liberaram os funcionários trancados no escritório e ameaçaram matar a todos se a Polícia invadisse o restaurante.

Todas as ruas atrás do restaurante estão interditadas também. O Grupo Tático está no local tendo a frente o comandante da Polícia Militar, coronel Maurício Iunes. Rádios e jornais se mantém no local e também participam das negociações.

Fonte:  Faxaju

BANDIDOS QUE INVADIRAM RESTAURANTE E FIZERAM REFÉNS SE ENTREGAM.

Término aconteceu após suspeitos exigirem preservação de suas vidas.
Duas ambulâncias e equipes médicas prestaram primeiros atendimentos.

Policiais militares negociaram a todo momento a libertação das vítimas. (Foto: Reprodução TV Sergipe)

Os dois homens que invadiram um restaurante localizado na Avenida Niceu Dantas, no Bairro Atalaia, na Zona Sul de Aracaju, por volta das 16h deste sábado (20), se entregaram por volta das 20h30.

O término aconteceu após os suspeitos exigirem a preservação de suas vidas através da presença de dois cinegrafistas. A solicitação foi atendida. Entre os cinegrafistas estava o repórter cinematográfico da TV Sergipe, Johnny Everton, que acompanhou de perto toda a negociação.

Segundo a polícia, os cinco reféns e os dois suspeitos foram resgatados com suas integridades físicas preservadas.

Duas ambulâncias e equipes médicas prestaram os primeiros atendimentos as vítimas e os suspeitos.

Ação

Eles haviam abordado um homem que estava no caixa, anunciado um assalto. Tentaram fugir com o dinheiro, mas foram surpreendidos com a chegada de policiais que faziam patrulhamento no bairro, entrando em confronto.

Em seguida, eles haviam retornarnado para o interior do estabelecimento ordenando que todos os funcionários permanecessem no local, fazendo todos reféns.

De acordo com o cabo da Polícia Militar, Amintas Oliveira, os homens tentaram sair do restaurante após realizar o assalto.

"Policiais faziam uma ronda e chegaram para impedir a ação criminosa. Trocaram tiros e eles perceberam que os policiais estavam fortemente armados. Ficaram com medo, recuaram e conseguiram entrar no restaurante e ameaçar a atirar contra as vítimas. Estão mantendo os cinco funcionários reféns. Preservamos a vida de todos, inclusive as deles mesmo e estamos negociando com cautela para que nada ocorra. No início as negociações avançaram, mas depois eles desistiram de se entregar”, explica.

Fonte:  G1 SE

ATENÇÃO ASSOCIADOS DA AMESE PARA AVISO DA ASSESSORIA JURÍDICA.


Durante o recesso do poder judiciário, compreendido entre 20 de dezembro de 2014 a 06 de janeiro de 2015, não haverá plantão dos advogados.

Porém em caso de qualquer fato de emergência, os advogados irão trabalhar em regime de sobreaviso, de acordo com a escala abaixo, ressaltando que os telefones dos causídicos se encontram na lateral do blog.

Confiram as escalas de sobreaviso para CASOS EMERGENCIAIS:

De 20 a 26 de dezembro - Dr. Clay Anderson

De 27 de dezembro a 02 de janeiro - Dr. Márlio Damasceno

De 05 a 07 de dezembro - Dr. Plínio Karlo

ATENÇÃO ASSOCIADOS DA AMESE PARA AVISO SOBRE FUNCIONAMENTO DA ENTIDADE.


Durante as festas de final de ano, ou seja, a partir do dia 24, a AMESE somente abrirá suas portas nos dias 29 e 30 deste mês, reabrindo no dia 05 de janeiro de 2015.

Agradecemos a todos pela compreensão.

AMESE AVISA SOBRE A MISSA DE 7º DIA EM SUFRÁGIO DA ALMA DO SGT. MANOEL MESSIAS.


A AMESE comunica aos companheiros militares que a missa de 7º Dia em sufrágio da alma do Sgt. Manoel Messias, vítima de latrocínio no município de São Cristóvão, será realizada no próximo sábado, dia 20, às 16 horas, na Igreja do Rosário, situada na Avenida Pedro Calazans, nº 610, Centro da Capital.

Desde já os familiares e amigos agradecem a todos que comparecerem.

NA SSP.


Circula nos corredores do Palácio do Governo a informação que o deputado federal Mendonça Prado (DEM) pode ser o próximo secretário da Segurança Pública. Durante a campanha eleitoral, Mendoncinha se aproximou muito do governador Jackson Barreto (PMDB) e deve deixar o DEM tão logo fique sem mandato. Além disso, o deputado tem uma excelente relação com os policiais, frutos de seu trabalho parlamentar em favor da categoria.

Fonte:  Blog do jornalista Adiberto de Souza

Nota do blog:  Certamente seria um grande nome para a SSp.  A AMESE comunga com essa ideia.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

CONFUSÃO ENTRE JUIZ E BOMBEIRO VIRA CASO DE POLÍCIA NO RIO.

Discussão começou por causa da utilização de banheiro de posto na orla.
Caso registrado como lesão corporal e desacato foi enviado à Justiça.


Uma confusão envolvendo um juiz novamente virou caso de polícia e foi parar na Justiça. No dia 6, o juiz Bruno Monteiro Ruliére se envolveu numa briga com o sargento do Corpo de Bombeiros André Fernarreti, que trabalha como guarda-vida do posto 9, na orla de Ipanema, Zona Sul do Rio, e o caso acabou na 14ª DP (Leblon), com antecipou o jornal "O Dia". Segundo a Polícia Civil, o registro foi feito como lesão corporal e desacato e foi encaminhado para o Juizado Especial Criminal (Jecrim).

Em um vídeo de câmera de segurança do posto, ao qual o G1 teve acesso (veja acima), Ruliére, que é responsável pela 1ª Vara de Saquarema, aparece entrando no posto com dois amigos. Segundo o vereador Márcio Garcia (PR), que também é bombeiro e está assessorando juridicamente o sargento, o juiz foi ao posto tomar satisfações com uma funcionária do local que teria se envolvido em uma discussão com a mulher de um amigo do magistrado por causa da utilização do banheiro.

“Ele entrou dizendo que o posto estava fechado, interditou o estabelecimento e deu voz de prisão e tentou prender todo mundo. É nessa hora que ele aparece pegando no braço da senhora, que olha para cima e pede socorro aos guarda vidas”, afirmou o vereador.

Em seguida, o sargento aparece descendo a escada com outro bombeiro para falar com Ruliére e outros dois rapazes que entraram no posto com ele. “Inicialmente, eles (os bombeiros) tentam apaziguar a situação. O juiz está visivelmente alterado, gritando, ofendendo e com hálito etílico. No momento em que ele (bombeiro) tenta impedir que os funcionários do posto fossem arrastados, passa a ser o alvo das ofensas”, diz Garcia.

De acordo com as imagens, no momento que bombeiro começa a subir as escadas, o juiz vai atrás. “É nessa hora que ele dá uma cabeçada no sargento. O Fernarreti está muito bem fisicamente, se a intenção dele fosse bater, nessa hora o juiz estava hospitalizado. Ele apenas se defendeu da cabeçada. As imagens mostram isso. Ele é um cara extremamente calmo, tranquilo, pacífico e não tem histórico de punição”, afirmou o vereador.

Procurado pelo G1 Rio, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) alegou que não vai se pronunciar a respeito do assunto e disse que até o momento não recebeu informações se o magistrado vai ou não se manifestar a respeito do assunto.

Fonte:  Blog do Almança

BANDA DA PMSE REALIZA CONCERTOS NATALINOS EM SHOPPINGS.

Banda da PMSE realiza Concertos Natalinos em shoppings da capital e Grande Aracaju

A Polícia Militar do Estado de Sergipe, através do seu Comando Geral, convida a família policial militar e a sociedade civil para conferir de perto a programação natalina feita pela Corporação. Dentro das comemorações de fim de ano, a PMSE realiza Concertos de Natal em dois shoppings e missa festiva.

Assim, de acordo com a programação estabelecida pela PM, às 16h da sexta-feira, 19, o Coral da PMSE, formado por alunos do Curso de Formação de Soldados (CFSd) e regido pelo tenente Dário, se apresenta no Shopping Riomar. Durante o evento, os militares cantam músicas típicas do período natalino.

Já no domingo, 21, é a vez do conjunto João Alves, em Nossa Senhora do Socorro receber o Coral e a Banda de Música da PMSE, regida pelo capitão André, que realizam um emocionante Concerto de Natal às 17h. No município socorrense, a PM promete emocionar os frequentadores do Shopping Prêmio.

Missa Natalina

Para encerrar as comemorações de fim de ano, a Polícia Militar promove Missa de Natal e em Ação de Graças pela conclusão do CFSd. A celebração ocorre às 9h da terça-feira, 23, na Igreja São Judas Tadeu (Capuchinhos), no bairro América, e será conduzida pelo Arcebispo de Aracaju, Dom José Palmeira Lessa, contando com a presença do padre e major Juarez dos Santos, capelão da PMSE, além dos alunos do CFSd e familiares, comandantes das Unidades da capital e chefes das seções do Estado Maior Geral.

Fonte:  Faxaju

CABINE DA PM PROTEGIA SÍLVIO DA USINA.


Enquanto falta um efetivo maior da Polícia Militar para proteger a população da criminalidade, SILVIO MANOEL LAPA MIGLIO não teve esse problema quando comandava a Usina Campo Lindo, em Nossa Senhora das Dores.

Uma cabine da Polícia Militar foi instalada dentro da usina, e só foi desativada depois da intervenção determinada pela Justiça.

NE Notícias  teve acesso, com exclusividade, à foto da cabine da PM instalada dentro da Usina. Ou seja, o patrimônio do Estado bancado por recursos públicos.

Veja a prova:


Fonte:  NE Notícias

Nota do blog:  Com a palavra o Ministério Público.

BRAÇOS CRUZADOS.


Evite procurar uma repartição estadual nas segunda e terça da próxima semana. É que nestes dias, os servidores estaduais estarão em greve para condenar o pacote de maldades que o governo pretende aprovar contra eles. Reunidos ontem na sede da CUT, os líderes sindicais decidiram pela paralisação e mobilização da categoria visando convencer os deputados a não aprovarem o corte de direitos adquiridos pelos servidores ao longo dos anos.

Fonte:  Blog do jornalista Adiberto de Souza

DEPUTADO CAPITÃO SAMUEL É DIPLOMADO PARA MAIS UM MANDATO.



Na tarde desta quinta-feira, dia 18, o deputado estadual reeleito Capitão Samuel foi diplomado para mais um mandato legislativo.

A diplomação ocorreu no auditório do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) e contou com a participação de diversos seguimentos da sociedade.

Durante a solenidade de diplomação, o Capitão Samuel foi o único deputado que saiu do local onde se encontravam as autoridades e foi até o público agradecer, principalmente onde estava a Banda de Música da PM para também agradecer e reafirmar compromisso com a família militar.

Após a solenidade, Samuel isso deixou sua filha no carro e se juntou ao Sargento Vieira para apoiar o movimento dos servidores públicos e os aprovados no último concurso da PMSE que reivindicam suas convocações. 

No dia de festa Capitão Samuel demonstra sua vontade de lutar ao lado dos trabalhadores e da sociedade por mais segurança.  "Minhas convicções sempre me levam a Luta de classe, minha  festa não é dentro do Teatro Tobias Barreto, mas aqui fora ao lados dos trabalhadores", disse o parlamentar reeleito e diplomado.

Fonte:  www.deputadocapitaosamuel.blogspot.com.br

USO DOS VEÍCULOS OFICIAIS: SECRETÁRIOS DEVEM SER EXEMPLOS.


O governador Jackson Barreto deve aproveitar a onda de contenção de despesas para determinar aos secretários que use os veículos apenas para o trabalho. Na última quarta-feira à noite, por exemplo, um secretário circulava por um dos shoppings e o motorista passeava por outro lado esperando-o. O blog recebeu a informação que tem um que usa até para ir para uma propriedade no interior. Que os servidores fiquem de olho e filme e tirem fotos dos passeios lúdicos.

Fonte:  Blog do jornalista Cláudio Nunes

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

VEÍCULOS DA PM SÃO RECOLHIDOS NO INTERIOR.


O blog foi informado que diversos veículos da PM serão recolhidos do interior. A informação é que a determinação partiu da SSP para contenção de gastos. Será que o governador determinou que seja reduzida ainda mais a segurança no interior?

Fonte:  Blog do jornalista Cláudio Nunes