segunda-feira, 1 de setembro de 2014

PM DO RIO EXPULSA 4 SOLDADOS DE UPP ACUSADOS DE ESTUPRO.

Os policiais teriam abusado de três mulheres, sendo uma delas menor de idade, na comunidade do Jacarezinho, Zona Norte da cidade


O Comando da Polícia Militar do Rio de Janeiro informou neste domingo que expulsou quatro policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Méier. Eles são acusados de terem estuprado duas mulheres e uma adolescente na comunidade do Jacarezinho, Zona Norte da cidade, no início do mês. Os quatro ainda respondem ao processo perante a Justiça.

Segundo a PM, teriam praticado o crime de violência sexual os soldados Gabriel Machado Mantuano, Renato Ferreira Leite, Anderson Farias da Silva e Wellington de Cássio Costa Fonseca. "A conduta grave desses policiais militares, em desacordo com os ensinamentos recebidos durante a formação, atentou contra o sentimento de dever e decoro da classe. A ocorrência deste crime, por agentes garantidores da lei, é inadmissível", disse o comando da PM.

O caso — O crime ocorreu na madrugada do dia 5 de agosto. As três mulheres, de 16, 18 e 35 anos, disseram à polícia que foram até o Jacarezinho para "resgatar" a irmã da mais velha, que seria usuária de crack. Não conseguiram e foram visitar uma amiga. Na casa, foram surpreendidas por seis PMs, que teriam perguntado por drogas e as agredido. As mulheres foram levadas então para um barraco e violentadas.

Segundo a Polícia Civil, as vítimas procuraram a delegacia logo após o crime. Prestaram depoimento e fizeram exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). A casa indicada pelas vítimas foi periciada e, lá, foi colhido material para exame de DNA (um dos PMs não teria usado preservativo). Os quatro soldados envolvidos no crime foram reconhecidos tanto por vítimas quanto por testemunhas.

Fonte:  Estadão

QUAL A ESSÊNCIA DO TRABALHO POLICIAL?

Discutir qual a essência do trabalho policial é fundamental para definir suas prioridades. Falar de essência é definir o que deve permear todos os seus procedimentos, o que deve ser transversal ao seu trabalho e, consequentemente, o que deve ser prioritário para as corporações. Ao desvendar a essência, é possível encontrarmos “não essências”, ou seja, aquilo que está posto como prioritário e transversal mas que não deveria ter sido colocado nesse patamar.
Neste texto pretendo fazer o contrário. Primeiro vou apontar o que parece não ser essencial, mesmo que seja necessário e faça parte do ofício policial, para então revelar o que pode ser considerado a essência do trabalho policial.

O trabalho policial não é essencialmente “burocrático”

O trabalho policial não é essencialmente burocrático
O termo burocracia tem um sentido técnico específico para os teóricos da Administração, mas aqui estamos nos referindo à obsessão pelos procedimentos por vezes repetitivos e desconectados com a necessidade de objetividade, pragmatismo e foco nos resultados. Há policiais que preferem se dedicar a amontoados de papéis em vez de se lançarem ao relacionamento com as pessoas, geralmente mais produtivo e eficiente.
Internamente, privilegiar a burocratização torna tudo difícil, principalmente para aqueles que ocupam os níveis hierárquicos inferiores, mais ligados à execução prática do serviço policial. Não se trata de abrir mão da segurança jurídica necessária ao trabalho policial, mas de torná-lo o mais dinâmico possível.

O trabalho policial não é essencialmente belicista

O trabalho policial não é essencialmente belicista
Os últimos anos têm se caracterizado pelo aumento da violência no Brasil – a quantidade de homicídios é o principal diagnóstico para essa realidade. Mas diferente de uma realidade de guerra, onde simplesmente demonstração de força bélica garante uma “vitória”, não é tão simples lidar com a violência em uma sociedade democrática. Aliás, até mesmo a guerra contemporânea contém elementos não bélicos em jogo (econômicos, político-diplomáticos etc). Se a questão fosse de demonstração de força, resultados significativos teriam sido alcançados, já que até mesmo as Forças Armadas estão entrando no jogo da segurança pública no país ultimamente.
Além do mais, qualquer policial que atua no serviço ordinário sabe que, apesar da escalada da violência, a maior parte do trabalho policial se refere à resolução de pequenos conflitos. Negociações e intervenções onde é preciso mediar interesses de partes. Desse modo, embora seja fundamental que o policial esteja preparado para situações de risco, fica claro que o belicismo não é a essência da atividade.

O trabalho policial não é essencialmente político

O trabalho policial não é essencialmente político
Também desconsiderando os diversos conceitos utilizados pela teoria política, é preciso evitar situar o trabalho policial como instrumento dos poderes políticos, no sentido eleitoreiro. Não pode ser foco da atuação policial a satisfação das vontades políticas de ocasião, em detrimento das demandas legais e sociais que são superiores a qualquer autoridade.
Nesse sentido vale a pena discutir a quantidade de orientação política na atuação policial, que geralmente é diretamente proporcional à incapacidade das polícias se mostrarem com isonomia e imparcialidade. Quanto mais afundada em politicagens, mais os profissionais policiais desconhecem a verdadeira natureza de seu ofício, pois precisam estar atentos aos sopros dos ventos do poder circunstancial.

O trabalho policial é essencialmente social

A essência do trabalho policial é social
Após considerar o que não é a essência do trabalho policial, vamos à sua essência: o social. O social no sentido da construção de laços em uma comunidade, garantindo não apenas que a polícia seja bem vista pelas pessoas, mas que os policiais sejam capazes de mediar conflitos e incentivar aproximações em alternativa à violência – fruto do distanciamento, do desconhecimento, da falta de alteridade entre os indivíduos. Como representante do Estado mais presente nas redes sociais (há polícia nas ruas de todos os municípios do Brasil), é indispensável assumir essa responsabilidade que, para além da presença, garanta infiltração e construção social.
O policial é um fomentador social em uma comunidade, que tem tanto sucesso em sua missão quanto mais integração ele consegue fazer crescer. Isso é prevenir as violências. O policial de sucesso é um líder, um “hub”, uma referência para os cidadãos no seu espectro de atuação.
Embora esse artigo não pretenda discutir as carências e necessidades para que essa essência tome seu devido lugar, obviamente é preciso que tais homens e mulheres sejam valorizados, tenham direitos cidadãos garantidos e tenham a necessária segurança para atuar. Também não é preciso dizer que essa essência não elimina a necessidade de tecnologia, equipamentos (inclusive armamento), inteligência, preparo técnico-jurídico etc.
Como toda essência, essa deve ser a prioridade e a urgência para o trabalho das polícias. Quem considera esse entendimento sonhador não quer admitir o quanto temos dificuldade em sua implementação, ao tempo em que sonhamos ingenuamente, aí sim, com a repressão que ponha fim a todas as violências. Milhares de vidas e bilhões de reais gastos e, por décadas a fio, só vemos o problema se aprofundar.
Fonte:  Abordagem Policial

MAIS UM CAIXA ELETRÔNICO DO BANCO DO BRASIL É EXPLODIDO NO INTERIOR DO ESTADO.


As policias civil e militar tem agido rápido e efetuado diversas prisões de assaltantes de bancos. Só este ano já foi registrado 15 casos de explosões de caixas eletrônicos no estado. Na semana passada a policia prendeu uma quadrilha que teria participado do último assalto.

Assaltantes de bancos voltam a agir no interior do estado e na madrugada desta segunda-feira (01), mais uma agencia do Banco do Brasil foi arrombada e teve um caixa eletrônico destruído por dinamite.

Um caixa eletrônico da agencia do Banco do Brasil, localizado na cidade de Cristinápolis foi totalmente destruído por dinamite na madrugada desta segunda-feira. As informações passadas pelo sargento da policia militar, Aroldo, em entrevista ao programa Liberdade Sem Censura, da Liberdade FM, os assaltantes efetuaram duas explosões em intervalos de aproximadamente cinco minutos.

O sargento contou ainda que esse é o único caixa eletrônico da agencia e que estaria abastecido por conta do pagamento dos aposentados que deve ocorrer hoje. O militar explicou que a ação ocorreu por volta das 3 horas quando houve e primeira explosão e que teria sido confundido com o estouro de um pneu de caminhão, porém logo em seguida ouviu-se outro estrondo o que colocou os militares em alerta.

Cerca de oito homens podem ter participado do assalto. Eles chegaram em dois carros, sendo uma caminhonete branca e um Gol de cor preta preto. O Gol teria ficado nas proximidades da delegacia para tentar impedir a saída dos policiais enquanto os outros marginais realizavam o assalto.

Não se sabe até o momento o valor levado pelos assaltantes.

Fonte:  Faxaju

DILMA CORTA VERBA DA SEGURANÇA PÚBLICA.

Com prioridade ao social, transporte e segurança perdem verba no governo Dilma

Em um mandato de elevação quase generalizada dos gastos públicos, a presidente Dilma Rousseff preteriu duas das maiores fatias do Orçamento federal.

Um levantamento da evolução das despesas federais mostra que, enquanto a área social ganhou impulso, transportes e segurança pública acabaram esvaziados no governo Dilma.


Nos dois setores, para os quais se prometiam mais obras e projetos na campanha eleitoral, os desembolsos da União são menores hoje que no final do governo Lula, descontada a inflação.

A diminuição dos recursos coincide –ainda que nem sempre seja clara uma relação de causa e efeito– com a piora de indicadores como o estado das rodovias federais e o número de homicídios.

No primeiro caso, a relação parece mais evidente. No Ministério dos Transportes, que dispõe do maior volume de verbas para obras na Esplanada, os investimentos não voltaram aos patamares do ano eleitoral de 2010.

No período de 12 meses encerrado em junho, os gastos totais no setor somaram R$ 20,9 bilhões, 11% abaixo do desembolsado no último ano de Lula, quando Dilma se elegeu com um programa desenvolvimentista de recuperação da infraestrutura nacional.

Em boa parte, a queda está relacionada à troca de comando no ministério no início do mandato, motivada por acusações de irregularidades, e ao monitoramento de obras sob suspeita.

De lá para cá, piorou a avaliação das rodovias federais, segundo a pesquisa anual feita pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes). A extensão cujo estado é classificado como ótimo e bom caiu de 45% para 39%; já o percentual de ruim e péssimo subiu de 19% para 22%.

Na segurança pública, a fatia orçamentária é menos generosa –de acordo com a divisão de tarefas entre os entes da Federação, a maior parte das responsabilidades nessa área cabe aos Estados. Mas há, ou havia, a intenção de ampliar o envolvimento federal com o tema.

O segundo governo Lula duplicou os gastos federais no setor, citado entre as maiores preocupações do eleitorado. Com Dilma, as despesas em 12 meses até em junho ficaram em R$ 8,8 bilhões, numa redução de 22% em relação a 2010.

Uma parte da queda é explicada por despesas extraordinárias em defesa civil há quatro anos, mas iniciativas-chave do programa petista para o setor ficaram estagnadas ou nem saíram do papel.

O exemplo mais evidente politicamente é a promessa de construção de 2.883 postos fixos de polícia comunitária, apresentada no governo Lula e considerada inviável sob Dilma.

A presidente, que governa com taxas mais modestas de crescimento da economia e da arrecadação, teve de fazer escolhas mais claras na distribuição do dinheiro federal.

Educação e Bolsa Família foram priorizados, enquanto saúde e previdência mantiveram a expansão determinada pela legislação.

Fonte: Folha de São Paulo

AMESE PARTICIPA DA 2ª ETAPA NACIONAL PREPARATÓRIA PARA A II CONSEG QUE SERÁ REALIZADA EM 2015.

A AMESE, através do seu presidente Sargento Vieira, que também é representante da ANASPRA, participou nos dias 27, 28 e 29 de agosto, da 2ª etapa nacional preparatória para a II CONSEG, que será realizada em 2015, no Distrito Federal.

Vieira, que havia participado nos dias 28 e 29 de abril deste ano, na Cidade de Fortaleza, do Diálogo Regional para a região Nordeste (http://ameseluta.blogspot.com.br/2014/05/mocao-condena-estado-brasileiro-contra.html), realizado pelo Ministério da Justiça, tinha sido eleito como um dos três delegados que representariam a citada região, no seguimento de trabalhadores, na 2ª etapa preparatória realizada em Brasília, cujos representantes foram:  Sargento Vieira por Sergipe, Soldado Leite pelo Maranhão e 1º Sargento Eliabi pelo Rio Grande do Norte.

Na citada etapa preparatória, que contou com a presença do Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e da Drª. Regina Maria Filomena de Luca Miki, Secretária Nacional de Segurança Pública, discutiu temas relativos à melhoria da segurança pública a nível nacional.

Os preparativos da II CONSEG visam elaborar temas, eixos e diretrizes para tal conferência, ouvindo as demandas dos gestores, da sociedade civil organizada e dos trabalhadores, inclusive os da segurança pública.

A AMESE esclarece que não houve qualquer despesa para a associação para participar deste evento, pois todos os gastos foram arcados pelo Ministério da Justiça.

Confiram abaixo as fotos:






domingo, 31 de agosto de 2014

ALAGOAS: MORRE POLICIAL MILITAR ATINGIDA POR DISPAROS DE METRALHADORA.

Izabelle não resistiu aos ferimentos e morreu no HGE

A assessoria de imprensa da Polícia Militar de Alagoas (PMAL) informou no final da manhã deste domingo (31) que a soldado Izabelle Pereira não resistiu aos ferimentos causados pelos disparos de metralhadora e faleceu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, onde estava se recuperando de uma cirurgia.

De acordo com as informações da PM, enquanto fazia ronda no bairro São Jorge, em Maceió, a policial militar foi atingida por disparos de matralhadora no ombro e braço. O caso foi registrado na noite deste sábado (30) e a hipótese é que os tiros tenham sido deflagrados acidentalmente.

Izabelle foi levada para o Hospital Geral do Estado (HGE), em estado grave e passou por cirurgia.

A pm, lotada do Batalhão de Radiopatrulha, se formou no ano passado.

A assessoria de comunicação da PM informou que Izabelle pode ter se descuidado. Ela estava acompanhada de outros três colegas quando aconteceram os disparos.

Fonte:  Tribuna Hoje

ESPÍRITO SANTO: CRIMINOSOS INVADEM RESIDÊNCIA DE POLICIAL E UM É ATINGIDO POR TIRO DE ESCOPETA.

Mesmo baleado o criminoso se arrastou até a calçada da casa.

Por volta das 22h da última quinta-feira (28), dois criminosos invadiram a residência de um policial rodoviário federal, de 39 anos, em Cachoeiro de Itapemirim - ES. Os indivíduos tentavam sequestrar a esposa e a filha de nove anos do policial que acertou um tiro de escopeta na cabeça de um dos homens. O outro fugiu.

Segundo o policial, sua esposa abriu o portão da garagem com o controle remoto e entrou com o carro. Ao descer, foi surpreendida por dois criminosos, que aproveitaram o portão aberto e seguiram logo atrás.

A mulher gritou. O policial, que estava dentro de casa, foi até a janela do quarto, situado no segundo andar da casa, e viu a ação dos bandidos. Ele pegou a arma e desceu pela escada. Porém, dentro de casa, se deparou com Rafael, que estava com um revólver calibre 32. “Encontrei com ele entrando em casa. Me identifiquei e dei voz de prisão, mas ele reagiu e houve troca de tiros”, disse o policial.

De acordo com a polícia, havia quatro balas deflagradas no revólver calibre 32 do bandido. Já o policial atirou duas vezes. Um dos tiros acertou de raspão a testa do acusado, logo acima da sobrancelha esquerda. O suspeito baleado, identificado como Rafael Ramos Figueiredo, foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e está internado na Santa Casa de Cachoeiro sob escolta policial. A polícia ainda não sabe se esse é o nome verdadeiro dele.

Logo após efetuar os tiros, o policial saiu de casa e encontrou a esposa dominada pelo outro bandido, que também estava armado. “Falei para ele: vai embora, foge. No intuito que ele liberasse minha mulher”, destacou. O bandido deixou a mulher e saiu correndo, em direção à avenida Francisco Lacerda de Aguiar, carregando das vítimas um aparelho celular, as chaves do veículo do casal e o controle do portão eletrônico.

Quando a Polícia Militar chegou à residência da família encontrou o criminoso caído, muito ensanguentado, já do lado de fora da casa. “Ele recobrou os sentidos e foi andando até lá, se escorando no muro”, disse o policial.

Mãe e filha muito assustadas foram levadas para casa de familiares.

Delegado procura mais vítimas dos bandidos

O delegado de Crimes contra o Patrimônio, José Augusto Militão, suspeita que os criminosos já vinham aterrorizando moradores da região. “Uma pessoa já veio à delegacia procurando fotos dele. Realmente tivemos roubos no Gilberto Machado – bairro vizinho – com o mesmo “Modus operandi”, disse.

Para Militão, as apurações iniciais apontam para legítima defesa, já que o bandido atirou. O criminoso, por enquanto, explicou o delegado continuará sob escolta policial até melhorar e poder prestar depoimento, mas já foi autuado em flagrante por roubo qualificado e homicídio tentado.

Com relação à arma, o delegado explicou que o policial apresentou registro. “À principio não vejo ilegalidade referente ao porte da arma. Ele é um agente de segurança e pode ter esse tipo de arma. Provavelmente, mais tarde, ela será devolvida ao dono”, destacou.

Com relação ao nome do acusado, o delegado informou que ainda não é possível atestar se está correto, pois ele deu nomes falsos. Militão explicou que está tentando localizar familiares dele ou vai procurar identificá-lo assim que for possível colher seu depoimento.

Fonte:  Via ES

sábado, 30 de agosto de 2014

AMESE PARTICIPA DO BAILE DE FORMATURA DA TURMA DE SARGENTOS 2014/1. CONFIRAM AS FOTOS.

A AMESE, através do seu presidente Sargento Vieira e do assessor jurídico Dr. Márlio Damasceno, esteve participando do baile de formatura da turma de sargento 2014/1, realizado na noite deste sábado, dia 30, no Espaço Emes, situado na Avenida Tancredo Neves, cujos representantes da associação foram convidados para se fazerem presentes ao evento.

A festa contou com a participação de diversos policiais militares, acompanhados de seus familiares, que lotaram as dependências da casa de espetáculo, cuja festa foi bastante organizada, contando inclusive com atrações musicais que animaram os presentes.

Confiram abaixo fotos do evento:


























SARGENTO VIEIRA REAFIRMA APOIO A MENDONÇA PRADO E DIZ QUE NOTÍCIA FOI LEVIANA.

O Sargento Vieira vem a público esclarecer acerca de artigo publicado no blog do jornalista Cláudio Nunes, onde relata que a sua pessoa teria ido levar apoio a André Moura, fato que não é verdadeiro.Desde o início da campanha eleitoral o Sargento Vieira declarou, abertamente, o seu apoio ao Deputado Federal Mendonça Prado, pelo trabalho que realizou e realiza pela classe militar sergipana, como por exemplo as lutas pelas anistias dos militares que respondiam a processo criminal, pela aprovação da PEC 300 e tantas outras pelo país afora.

Sargento Vieira reafirma apoio a Mendonça Prado e diz que notícia foi leviana II

O Sargento Vieira afirma que o artigo que encaminharam para o blog do jornalista Cláudio Nunes é leviano e mentiroso, pois vem trabalhando ostensivamente para Mendonça Prado, jamais tendo hipotecado qualquer apoio a André Moura, como consta no artigo.O apoio hipotecado a Mendonça Prado é tão claro, que o Sargento Vieira retirou sua candidatura a Deputado Federal para não prejudicar Mendonça, que até antes das convenções se cogitava a candidatura do parlamentar a vice-governador numa chapa, conforme fora amplamente divulgado na imprensa sergipana.

Fonte:  Blog do jornalista Cláudio Nunes

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

POLICIAIS DA RADIOPATRULHA RESGATAM VÍTIMA DE ACIDENTE NA PONTE DO RIO POXIM.


A Companhia de Polícia de Radiopatrulha (CPRp) realizou na madrugada do domingo, dia 24, por volta das 02h00, na Avenida Beira Mar, mais precisamente sobre a ponte do Rio Poxim, o resgate da condutora do veículo,  após acidente de trânsito. 

A ação foi realizada pelos policiais militares, componentes da Equipe Leão Comando, Sargento PM Pedro Batista dos Santos e Cb PM Silvânio dos Santos, momento em que após o serviço de policiamento ostensivo radiomotorizado na cidade de Itabaiana, deslocavam-se para a base da CPRp, quando presenciaram o veículo conduzido por uma senhora, marca Ford, modelo Ka, cor branca, placa OEO – 7622, que ao desviar de um cachorro que caminhava sobre a ponte, perdeu a direção do veículo e rodou sobre o leito da ponte, vindo a chocar contra um poste de iluminação, destruindo-o juntamente com a mureta de proteção. Por conseqüência do choque, o veículo ficou parcialmente suspenso na ponte, preso apenas pela calçada, correndo o risco de queda livre no Rio Poxim.

Imediatamente, os policiais sinalizaram o leito da via para evitar eventuais acidentes e empreenderam diligências para retirar a condutora do veículo, inicialmente, mantendo contato verbal no intuito de acalmá-la, pois estava em pânico, chorando, gritando muito e pedindo socorro com receio da queda no rio.  Ato contínuo, os policiais iniciaram a retirada, pois a mesma estava fora do veículo, segurando apenas na porta do lado do motorista que estava aberta. Neste momento os policiais seguraram-na pelos braços, retirando-a por cima da porta do veículo a fim de minimizar o risco de queda, logrando êxito no resgate.

Após o resgate, a Equipe Leão Operações – comandada pelo Ten PM Jonatas Lopes Nunes, chegou ao local e ajudou na retirada do veículo que apresentava risco de cair da ponte. Após o resgate os policiais conversaram com a vítima no intuito de acalmá-la mais ainda e cerca de 40 minutos após o sinistro, a mesma foi encaminhada através de familiares a sua residência para os cuidados necessários.

Fonte:  Blog da Radiopatrulha

SARGENTO VIEIRA ESCLARECE SOBRE ARTIGO VEICULADO NO BLOG DO JORNALISTA CLÁUDIO NUNES.


O Sargento Vieira vem a público esclarecer acerca de artigo publicado no blog do jornalista Cláudio Nunes, onde relata que a sua pessoa teria ido levar apoio a André Moura, fato que não é verdadeiro.

Desde o início da campanha eleitoral o Sargento Vieira declarou, abertamente, o seu apoio ao Deputado Federal Mendonça Prado, pelo trabalho que realizou e realiza pela classe militar sergipana, como por exemplo as lutas pelas anistias dos militares que respondiam a processo criminal, pela aprovação da PEC 300 e tantas outras pelo país afora.

O Sargento Vieira afirma que o artigo que encaminharam para o blog do jornalista Cláudio Nunes é leviano e mentiroso, pois vem trabalhando ostensivamente para Mendonça Prado, jamais tendo hipotecado qualquer apoio a André Moura, como consta no artigo.

O apoio hipotecado a Mendonça Prado é tão claro, que o Sargento Vieira retirou sua candidatura a Deputado Federal para não prejudicar Mendonça, que até antes das convenções se cogitava a candidatura do parlamentar a vice-governador numa chapa, conforme fora amplamente divulgado na imprensa sergipana.

Sargento Jorge Vieira da Cruz

SERÁ QUE O GOVERNO DO ESTADO TRATA IGUALMENTE OS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES SE COMPARADO AOS POLICIAIS CIVIS?


RIO DE JANEIRO: TRAFICANTE OFERECE R$ 200 MIL A PM AO SER PRESO.


Foi preso nesta quarta-feira (27) um dos chefes do tráfico do Morro da Providência, Centro da cidade. Como mostrou o Bom Dia Rio nesta quinta-feira (28), Aldinei Marcos da Costa Júnior, conhecido como Audi, ainda tentou subornar os PMs, oferecendo R$ 200 mil para ser liberado no caminho da delegacia. Segundo a polícia, o homem é suspeito de ordenar ataques a base da UPP da região.

A prisão foi feita em um dos acessos da comunidade, durante um patrulhamento de rotina. De acordo com os agentes, Aldinei foi parado em uma blitz por agentes da UPP e entregou uma habilitação falsa, mas foi reconhecido. O Disque Denúncia oferecia uma recompensa de R$ 1 mil por informações sobre o criminoso, que chegou a ser preso duas vezes, em 2006 e 2008.

Ainda segundo as investigações, Audi era responsável por comprar e distribuir armas para os criminosos do Morro da Providência. Após a prisão, a segurança foi reforçada na comunidade com apoio de PMs de outras UPPs próximas. Nenhuma troca de tiros foi registrada durante a noite.

Fonte:  SOS PMERJ

SARGENTOS ESTÃO SENDO PREJUDICADOS NA PM DO MATO GROSSO.


Bom dia Almança.

Sou 3º sargento da PM de Mato Grosso e venho denunciar o que ocorre aqui no meu estado.

Em 2003 houve um concurso para formação de sargentos, sendo que foram chamados somente os que obtiveram a melhor nota. Fizeram o curso e hoje são 1º sargentos. Ocorre que após quase dez anos, foi chamada a 2ª turma do mesmo concurso por meio de muita luta na esfera judicial. Acontece que hoje a PMMT em convênio com o Instituto Tecnológico de Educação Federal (IFMT) abriu 300 vagas somente para subtenentes e 1º sargentos se inscreverem para cursarem o Curso Superior de Tecnologia em Segurança Pública na modalidade EAD no período de dois anos, sendo este curso uma complementação para realização do CHOA o Curso de Habilitação de Oficiais Administrativos.

Estamos sendo preteridos nessa situação, pois somos do mesmo curso de 2003 e temos o direito de participar deste Curso também. Mas amarraram o edital conforme eles querem e então os 3º e 2º sargentos não poderão fazer este curso de graduação.

Gostaria que você publicasse no blog para conhecimento de todos os PMs do Brasil. Porque entendemos isso como sendo uma tremenda injustiça, já que fomos chamados após quase dez anos para fazermos o mesmo CFS dos que hoje são 1º sargentos e estamos sendo prejudicados. 

Obrigado.

Fonte:  Blog do Almança

ADEPOL/SE: SSP/SE 7 ANOS DE EVOLUÇÃO DA CRIMINALIDADE. CONFIRAM O VÍDEO.



Fonte:  Infonet

Nota do blog:  A AMESE também já havia feito anteriormente um levantamento semelhante, percorrendo delegacias, batalhões, companhias e destacamentos de todos os municípios do Estado de Sergipe, encaminhando um relatório pormenorizado, com fotos, das péssimas situações as quais os policiais militares eram submetidos em seus locais de trabalho, cujo relatório foi entregue ao então Comandante da PMSE à época e ao Secretário de Segurança Pública, porém muito pouco foi efetivamente feito para melhorar a situação, que posteriormente também foi comprovada pela ADEPOL/SE.